O Canto do Galo – Décima sétima parte

Canto do Galo

Vai lá, diz aí, o que aconteceu com o galo? Faz tempo que não há manifestação. Acho que o vizinho está com frio. Não deixa seu bicho sair a cantar. Até há uma melancolia no ar. O galo não cantou. Duas noites passadas, ouvi o galo algumas vêzes. Sim, foi após as 19:00H. Abri a porta, e saí para a sacada. O trânsito estava enrrolado, e havia gente pra todo lado. Era terça-feira no final do dia. Os carros não faziam muito ruido, mas o fato é que os ônibus estão tomando conta da faixa maior dos decibéis. Se o governo batalhou para que os automóveis fossem fabricados com uma especificação silenciosa, isso ainda não ocorreu com os coletivos. Pare, e observe. Nem vou discutir a questão das motos! Mas enfim, o galo sobrepujou o ruido do trânsito e fêz ouvir-se. Comentei com minha esposa: – o galo cantou. Ela retrucou. Não pode! Mas foi, após alguns segundos, lá foi ele a cantar. E ela ouviu o   empenado. Agora, estou curioso para ver quando fará um dia mais quente. Aí, o bichinho possívelmente aparecerá pela manhã. Vamos aguardar. Veja: Epílogo


%d blogueiros gostam disto: