O Canto do Galo – Décima sexta parte

Canto do Galo

Bem, aqui estou para deixar mais um pouco de espectativa na história. O galo canta. Vez que outra, escuto-o a cantar. Mas seu dono esperto, tenta resguardá-lo do meu olhar. Sei que isso parece um jogo de palavras. Mas o certo é que no íntimo, o galo sabe! Ele bem sabe que estou no bico dele. Até já providenciou não subir mais ao beirado da sacada. Agora, por exemplo, está resguardado. Hoje às 11:00H da manhã passei pelo prédio. Tudo fechado. O brabo é que não tenho tido sorte em fragá-lo. Queria ter tido a oportunidade de um momento. um momento só. Ao passar, ouví-lo. Francamente, a espectativa cresce com os dias. Será que ele aceitará minha intromissão? Mas que eu tiro um retrato, isso eu tiro. Confesso, já tive vontade de incluir outro galo na história, mas quando penso que o esperar também faz parte, me contento. Vai ver, em alguma tarde dessas, ele fará seu último canto escondido. Se tiver a chance, retratarei o bandido! Aguardem, pois vêm mais por ai. Veja: Décima sétima Parte ou  Página Inicial


%d blogueiros gostam disto: