O Canto do Galo – Nona Parte

Canto do Galo

Olha só. Prometi falar com o sapateiro. Quando saí do meu prédio, encontrei o padeiro! Sim, o dono da padaria da Timóteo! Aquela que abre todos os dias do ano, quer seja domingo, feriado ou batizado! Fui logo perguntando: – Neri, tu por um acaso já ouviu um galo cantando aqui na Timóteo? Ele abriu um sorriso e disse. Sim, de fato, estava na porta da padaria, outro dia, e ouvi o bicho cantar! Nossa! Agora eu estava radiante! Sabe quando tu te empolga? As palavras fluem, tu nem te dá conta e já era! Abri o jogo para o Neri. Disse a ele que faziam dias estava encucado com o bicho. Na verdade, havia criado uma novela na WEB. O Canto do Galo. Ele sorriu. Tá, agora pra encerrar esse. Ele me disse que outro dia, quando o galo cantou, foi até a esquina. Cristóvão com Timóteo. Olhou para o prédio. Ha, ha, ha! E viu o galo! Descreveu o bicho. Aí apontou para o edifício e disse: – É lá que ele está, no último andar, na sacada. Bem, hoje tentarei fazer contato com o galo. Aguardem! Veja: Décima Parte


%d blogueiros gostam disto: