O Canto do Galo – Primeira Parte

Canto do Galo

Outro dia, acordei cedo. Quando isso acontece, é 5 ou 5 e meia da manhã. Escutei o canto do galo. Escutei novamente. Terceira vez. Não neguei Jesus, mas pensei sobre Pedro. Ai veio a quarta vez. Não acreditava! Seria normal, se vivesse em uma área verde, ou melhor, em algum sítio retirado da cidade. Até creio que ainda há galos empuleirados nas vizinhanças dos bairros da periferia. Mas a cinco minutos do centro da cidade, aí é pra parar. Pensei. Não pode, não há casas! Só apartamentos! Outro dia, tomando meu chimarrão e batendo um papo matinal com minha esposa, escutei-o. Perguntei imediatamente: Tu ouviu? Ela, com um sorriso estampado no rosto disse-me. Sim. Aí começa minha história. Aguarde, tem mais! Veja: Segunda Parte


%d blogueiros gostam disto: